Eu Trabalho Duro, Vendo Bem, Mas Ainda Ganho Menos Que O Salário Mínimo! O Que Posso Fazer?

Cadastre seu e-mail e receba as últimas atualizações do blog.                              ArtyPano-Margareth Magalhães
  

“Se inscreva no nosso canal do you tube

“Do seu jeito, nossas dicas se transformam em arte”.

Olá pessoas criativas! Tudo bem?

Você trabalha muito, vende bem e não pode aceitar mais encomenda por falta de tempo e mesmo assim, ainda recebe menos do que o salário mínimo? E aí surge a seguinte dúvida: O que fazer para ganhar um pouco mais?

Está na hora de você tomar algumas decisões estratégicas, e para isso trago duas opções que vai ajudar você a mudar o rumo do seu negócio criativo.

Opção 1

Você já calculou o seu preço de custo corretamente? Dê uma olhadinha na nossa planilha de cálculo de preço de venda, no campo Cálculo final tem uma linha onde está escrito Total parcial, esse é o preço de custo de sua peça.

Agora que você sabe quanto gasta para produzir sua peça, verifique seus métodos de produção, para poder se tornar mais eficiente. Tenha um olhar crítico sobre o seu processo criativo e avalie formas de diminuir o tempo gasto em cada tarefa.

Como sugestão você pode:

  • Agrupar determinadas tarefas junto;
  • Terceirizar ou delegar tarefas para alguém que cobra menos do que você.

Estes ganhos de eficiência vai ajudar a você produzir mais e consequentemente aumentar sua renda. Lembre-se que seu produto é artesanal e você não deve competir em preço com produtos manufaturados.

Opção 2

Você deve agregar valor ao seu produto para aumentar o seu preço.

Mas afinal, o que é agregar valor a um produto?  Segundo o Sebrae do RJ, significa diferenciar o produto de outro similar, muitas vezes com pequenos detalhes, mas que aos olhos do comprador fazem a diferença. Agregar valor é dar um salto de qualidade em uma ou mais características do produto, que de fato são relevantes para a escolha do consumidor.

Como sugestão você pode:

  • Da personalidade às suas peças, inove, mesmo que você esteja reproduzindo uma apostila adquirida de outra artesã, elabore o produto com independência criando uma identidade para seu produto.
  • Dê credibilidade ao seu negócio, mantendo sempre a qualidade e o acabamento. O seu cliente tem que saber exatamente o que vai receber.
  • Seja pontual ao prazo estipulado para a entrega.
  • Crie uma identidade olfativa para sua marca. Para isso você precisa escolher uma essência e colocar em todas as peças entregues. Lembrando de sempre usar a mesma essência.

Apresentei 2 opções estratégicas para você decidir qual caminho é o melhor para o seu negócio criativo. O mais importante é mudar a forma que está conduzindo o seu negócio, parar de trabalhar muito e ganhar pouco. Caso você não mude é provável que vai perder sua paixão pelo seu negócio criativo.

Seja criativo não apenas com os produtos que saem de suas mãos. Seja criativo com o seu próprio trabalho. Faça do seu artesanato um negócio criativo.

Você achou este post útil? não esquece de CURTIR aqui embaixo e compartilhar nas redes sociais. Me ajuda bastante com a divulgação.

Beijos!

Margareth Magalhães

2 comments